Concurso TRE MG: tudo o que você precisa saber para se preparar para o próximo certame!

A cada dia que passa cresce ainda mais a expectativa dos concurseiros sobre uma nova seleção para o Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais – TRE MG.

A previsão é de que o concurso TRE Minas Gerais aconteça ainda em 2021, uma vez que o prazo de validade do último concurso expirou em 2019.

Então, se você é uma dessas pessoas que aguarda ansiosamente pela publicação do edital do concurso TRE MG, chegou a hora de conferir tudo o que você precisa saber para conquistar uma vaga!

E para isso, nós do Arquivo Histórico Joinville preparamos o texto abaixo, que aborda desde a previsão concurso TRE MG até como se preparar para a prova. Não deixe de conferir!

Status do concurso TRE MG

Tendo o prazo de validade da última seleção vencido, o TRE MG acumula 82 vagas em aberto no seu quadro de servidores, sendo 28 para o cargo de Analista Judiciário e 54 para Técnico Judiciário.

As remunerações são em média de R$ 5 mil para o concurso TRE MG vagas nível médio e R$ 6,6 mil para o concurso TRE MG vagas nível superior.

Requisitos para participação no concurso

 Para se candidatar a uma das vagas no concurso do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais, é preciso preencher os requisitos exigidos no edital de abertura.

Assim, para que você possa se antecipar, separamos as condições de escolaridade que envolve cada cargo.

Técnico Judiciário/Área Administrativa: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo grau) ou curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Técnico Judiciário/Área Administrativa/Especialidade: Contabilidade: certificado de conclusão de curso técnico (nível médio) em Contabilidade, expedido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação.

Técnico Judiciário/Área Apoio Especializado/Especialidade: Edificações: certificado de conclusão de curso técnico (nível médio) de Edificações, expedido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação, e certidão de registro no Conselho Regional da Categoria (CREA).

Experiência profissional exigida: experiência mínima de 24 (vinte e quatro) meses na área de edificação e infraestrutura, comprovada em Carteira Profissional, e se necessário acrescida de declaração de empresa empregadora ou, se servidor público, por meio de certidão expedida pelo Órgão, ou, se autônomo, mediante certidão de execução de serviços e/ou consultoria para órgão público ou privado.

Técnico Judiciário/Área Apoio Especializado/Especialidade: Programação de Sistemas: certificado de conclusão de curso técnico em Programação de Sistemas de Computador, de ensino médio, devidamente registrado; ou – certificado de conclusão de curso de Ensino Médio, expedido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação, ou equivalente, acrescido de um mínimo de 180 (cento e oitenta) horas de curso de Programação de Sistemas de Computador (inclusive especialização); ou – certificado de conclusão de curso de Ensino Médio, expedido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação, ou equivalente, acrescido de curso de Ciência da Computação ou Processamento de Dados, em andamento, com no mínimo 50% (cinquenta por cento) do curso concluído.

Analista Judiciário/Área Administrativa: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação.

Analista Judiciário/Apoio Especializado/Especialidade: Análise de Sistemas: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior na área de Informática, ou Engenharia Elétrica com ênfase em Telecomunicações, ou Engenharia de Telecomunicações, ou de qualquer curso de graduação de nível superior acrescido, nesta última hipótese, de certificado de curso de especialização, em nível de pós-graduação, em banco de dados ou rede de computadores de, no mínimo, 360 (trezentos e sessenta) horas/aula, fornecidos por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação.

Experiência profissional exigida: experiência mínima de 3 (três) anos em banco de dados ou rede de computadores, comprovada em Carteira Profissional e se necessário acrescida de declaração de empresa empregadora ou, se servidor público, por meio de certidão expedida pelo órgão, ou, se autônomo, mediante certidão de execução de serviços e/ou consultoria para Órgão da Administração Pública Direta, Indireta (Autarquia, Fundação Pública, Sociedade de Economia Mista, Empresa Pública e Agência Reguladora).

Analista Judiciário/Apoio Especializado/Especialidade: Estatística: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Estatística, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação, e registro no Conselho Regional de Estatística – CONRE.

Analista Judiciário/Apoio Especializado/Especialidade: Clínica Médica: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Medicina, acrescido de residência médica ou título de especialista em Clínica Médica, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação, e registro no Conselho Regional de Medicina – CRM.

 Analista Judiciário/Apoio Especializado/Especialidade: Medicina do Trabalho: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Medicina, acrescido de residência médica ou título de especialista em Medicina do Trabalho fornecidos por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação, e registro no Conselho Regional de Medicina – CRM.

Analista Judiciário/Apoio Especializado/Especialidade: Psiquiatria

diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Medicina, acrescido de residência médica ou título de especialista em Psiquiatria, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação, e registro no Conselho Regional de Medicina – CRM.

Analista Judiciário/Apoio Especializado/Especialidade: Odontologia: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Odontologia, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação, e registro no Conselho Regional de Odontologia – CRO.

Analista Judiciário/Área Judiciária: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação.

O que estudar para a prova do concurso TRE MG

Tendo como base os últimos editais publicados, separamos abaixo quais foram os conteúdos cobrados e qual a quantidade de questões exigidas para cada cargo.

Portanto, se o seu objetivo é conquistar uma das 82 vagas a serem abertas, é bom antecipar os seus estudos tendo como referência as provas anteriores.

Analista Judiciário – Área Administrativa e Área Judiciária (prova objetiva + discursiva)

 Língua Portuguesa – 15 questões

Noções de Informática – 5 questões

Conhecimentos Específicos – 40 questões

 

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Medicina, Analista Judiciário – Área Apoio Especializado  – Especialidade Odontologia e Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Análise de Sistemas (prova objetiva + discursiva)

Língua Portuguesa – 12 questões

Regimento Interno do TRE MG – 2 questões

Normas Aplicáveis aos Servidores Públicos Federais – 6 questões

Conhecimentos Específicos – 40 questões

 

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Estatística (prova objetiva + discursiva)

 Língua Portuguesa – 7 questões

Noções de Informática – 7 questões

Regimento Interno do TRE MG – 2 questões

Normas Aplicáveis aos Servidores Públicos Federais – 4 questões

Conhecimentos Específicos – 40 questões

 

Técnico Judiciário/Administrativa

Língua Portuguesa – 10 questões

Noções de Informática – 4 questões

Normas Aplicáveis aos Servidores Públicos Federais – 4 questões

Regimento Interno do TRE MG – 2 questões

Conhecimentos Específicos – 40 questões

 

Técnico Judiciário/Administrativa/Contabilidade e Técnico Judiciário/Apoio Especializado/Edificações

Língua Portuguesa – 10 questões

Noções de Informática – 10 questões

Noções de Direito – 10 questões

Normas Aplicáveis aos Servidores Públicos Federais – 5 questões

Regimento Interno do TRE MG – 5 questões

Conhecimentos Específicos – 20 questões

 

Técnico Judiciário/Apoio Especializado/Programação de Sistemas

 Língua Portuguesa – 15 questões

Noções de Direito – 15 questões

Normas Aplicáveis aos Servidores Públicos Federais – 5 questões

Regimento Interno do TRE MG – 5 questões

Conhecimentos Específicos – 20 questões

Como se preparar para o concurso

Para garantir uma das vagas do concurso TRE MG 2021, é preciso estar bem preparado.

Portanto, independente de qual dos cargos é o seu objetivo: técnico ou analista, para garantir a sua aprovação, você precisa de um bom curso para concurso TRE MG.

Isso porque, com o auxílio de um cursinho online para concursos você terá acesso a conteúdos exclusivos e inteiramente específicos para o concurso em questão.

Equipe de redação do Arquivo Histórico Joinville

Cada integrante de nossa equipe carrega consigo uma valiosa coleção de experiências e habilidades singulares, culminando em um conjunto coeso que busca incansavelmente a excelência na criação de conteúdo. Nosso objetivo primordial é superar as expectativas, oferecendo aos nossos leitores uma experiência que não apenas enriqueça, mas também permaneça na memória.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

2 × 3 =